HOMENS "coragem de inverter os papeis  no sexo"

 

Inversão de papéis não é coisa para gay como muitas pessoas pensam. Muitos homens não têm coragem de experimentar com medo de se tornarem gays, ou com o medo da parceira achar que ele é gay porque senti prazer assim. A região anal é uma fonte erógena como qualquer outra e no homem pela existência da próstata é ainda mais intensificado o prazer.
A homossexualidade nasce com a pessoa e não é por inverter papéis na hora do sexo que ele se tornará gay.
, inversão ou troca de papéis é a mudança da posição ocupada durante o ato sexual em que um assume a posição que geralmente é assumida pelo outro, ou seja, o ativo (aquele que penetra, domina) se torna passivo (aquele que é penetrado, dominado) e, por sua vez, o passivo se torna ativo. Essa é outra fonte de prazer que pode oferecer dificuldades tanto para a parte masculina como para a feminina. O homem pode temer afetar sua masculinidade, enquanto a mulher pode sentir-se menos feminina. Porém, os praticantes da inversão afirmam que ela é fonte de intenso prazer e não sentem a sexualidade ferida por essa prática, mas gozam deliciosamente

É indispensável o uso de bastante lubrificante a base de água.


Experimente ir beijando-o nas costas e ir descendo até o bumbum dele, tocando-o suavemente com os lábios molhados.


Se colocá-lo de lado, você pode com umas das mãos acariciar o pênis dele e com a outra mão, de leve acariciar a região anal, antes disso coloque bastante lubrificante nas duas mãos.

Depois disso, coloque-o de costas e apoie um travesseiro debaixo dele, fazendo com o travesseiro não cubra o pênis dele, para que este também seja acariciado.
Massageie o bumbum dele alternando toques macios com toques de maior pressão. Deslize suavemente os dedos no meio do bumbum dele, de modo que toque a região anal e estenda os dedos até a região embaixo dos testículos e na virilha - área onde o homem sente muito prazer.

Alguns homens preferem se masturbar nessa hora - isso não indica que ele ache que você não saiba masturbar e sim que está gostando e não quer que nada lhe atrapalhe e assim você não pare o que está fazendo.

Deixe a região sempre bem lubrificada. Quando perceber que ele está adorando soltando gemidos e se contorcendo de prazer é sinal que ele está pronto para que você introduza seu dedo. Não fique introduzindo e tirando o dedo ou fazendo movimentos fortes de vai e vem. Apenas deslize suavemente ou faça movimentos rotativos.
Tire seu dedo quando perceber que ele está perto de gozar.
conheci a inversão faz uns 2 meses, quanto num 69 senti tesão de ir descendo mais com a língua...é claro que me arrisquei por não saber qual a atitude de meu marido, pois já somos de uma boa idade...e por incrível que pareça, ele topou, não deixou de ser homem, nunca me deixou na mão, e hoje tenho vários acessórios. Na minha opinião para as pessoas que querem fazer deve ser o papo aberto como tenho com meu marido
Poucos homens que tem o fetiche da inversão de papéis são bissexuais, ou seja, tem desejo sexual por homens também.mas isso não  é motivo de homens comuns terem desejo por ser acariciado
intimamente pelas suas parceiras  tambemPodemos brincar de uma forma diferente saia da rotina e venha ter muito prazer.
Você é Homem, Hetero, mas no jogo sexual gosta de uma inversão de papéis?
Não se sinta com vergonha, discuta aqui o seu fetiche

Um  conto  :

trocando os papeis  hummm  deliciaaa


 quando tocou a campainha. Atendi a porta e lissa pulou no meu pescoço, sussurrando no meu ouvido que tinha uma surpresa para mim e logo foi agarrando meu pau por cima do samba canção que eu usava.

Subimos para o quarto e logo ela arrancou minha cueca, deixando a mostra meu pau em riste. Com aquela boca quente, ela abocanhou-o e começou uma chupada deliciosa, massageando minhas bolas. Logo ela passou a chupar meu saco e acariciar meu cu, passando saliva e enfiando os dedos.

Eu apenas curtia aquele momento, com os olhos fechados, até que ela parou repentinamente. Abri os olhos e vi minha namorada deitada na cama, de pernas abertas, com aquela bucetinha molhada para mim, a safada tinha vindo de saia sem calcinha.

Cai de boca, lambendo todo liquido que escorria, enquanto isso, ela gemia feito uma cadelinha e mexia na bolsa que tinha trazido. Quando menos esperei, ela puxou minha cabeça junto a seu corpo, soltando um alto e demorado gemido, havia gozado.

Ela virou de bruços e, da sacola que trouxe, tirou um gel lubrificante. Ela arrebitou a bundinha deixando que visse seu cuzinho piscando, me olhou nos olhos e disse:

- Lambe ali atras, quero que você me deixe louca para levar essa tua rola grossa no rabo.

Depois de me deliciar com sua bucetinha, agora era a vez de satisfazer seu rabinho, comecei a lamber a volta de seu anelzinho e mordiscar sua bunda. lissa gemia e puxava minha cabeça, como se quisesse que minha língua entrasse mais fundo em seu cu. Quando levei a mão no tubo de gel, ela me interceptou com sua mão, dizendo:

- Calma aí, garanhão! Se você vai comer meu cuzinho, vou te mostrar a surpresa que comprei para nós.

Quando terminou de dizer isso, ela mexeu na bolsa e tirou de lá um consolo gigantesco e completou:

- Está achando que só você pode comer meu cu, e que seu cu só vai ser comido por homem? – Eu segui com uma cara de bobo.

- Vira a bundinha para cá, que vou dar um trato legal nela antes de você me comer.

Eu, meio receoso, fui virando a bunda para ela, na posição de quatro. Melissa começou a acariciar meu buraquinho, fazendo movimentos circulares, me arrancando suspiros e conseguindo me deixar mais relaxado.

Com a outra mão, ela abriu o tubo de gel e o apertou no ar, logo a cima da minha bunda. Senti aquela coisa gelada escorrer entre minhas nádegas, lambuzando minha bunda. Melissa começou a espalhar o gel com as mãos e o produto começou a esquentar, parecia que estava pegando fogo no meu já naturalmente fogoso rabo.

Ela deu uma risadinha e perguntou se eu tinha gostado, só acenei de forma afirmativa com a cabeça. Repetiu o ritual de lubrificação com consolo e começou a cutucar meu cu com aquele tarrugo.

Acredito que pelo aquecimento provocado pelo lubrificante, Melissa não teve muita dificuldade de introduzir o consolo em minha bunda. Quando entrou a cabeça, soltei um longo e profundo suspiro e, aos poucos, fui deixando ser invadido pelo cacete de borracha.

Com o tempo, minha namorada já conseguia tirar e recolocar aquilo no meu rabo, que a cada vez, ficava mais quente. Meu pau estava duro como pedra e babava de tesão, prestes a explodir. Então ela tirou o consolo e deitou, ofertando seu anel para eu foder com força.

Besuntei seu rabo com o gel e quando ela menos esperava, meti meu caralho até o talo, sentindo minhas bolas bater na sua bunda. Melissa deu um grito, tentando fugir de mim, mas segurei-a pela cintura e comecei a bombar com força naquela bundona, enquanto ela, mordia o travesseiro.

Enquanto eu metia, ela gemia e apertava o cuzinho para sentir cada centímetro fodendo de minha rola. Avisei que ia gozar e ela, mais que rapidamente, passou a mão no consolo e cravou na minha bunda. Tudo isso foi demais para mim, gozei feito um cavalo com o consolo atolado na bunda.

Tirei o pau da bunda     dela  ,que passou a mão e percebeu que eu tinha arrancado suas pregas violentamente, pois estava suja de sangue e porra. Fomos tomar banho e nos  deliciar no chuveiro  com  caricias e beijos

                  fimmmmm

lembre -se   A prática de inversão de papéis é mais comum do que você imagina. ... fazer movimentos circulares enquanto ela faz sexo oral em você ///

apenas curta o momento  a dois


          beijossssss

             @doutoram  ]doutora do prazer

 
Support : Copyright © 2015. erreoy griega - All Rights Reserved
-->